Josi prestigia cerimônia de entrega de 11 mil cisternas na região sudeste

21/08/2017 14h54 | Atualizado em: 21/08/2017 14h58



O governo do Estado finalizou, na sexta-feira, 18, a instalação de cisternas na região sudeste. Com investimento de mais R$ 75 milhões, foram entregues 11 mil reservatórios de água de 16 mil litros, equipados com casa abrigo e sistema de bombeamento. Cerca de 60 mil pessoas foram beneficiadas em 27 municípios. No mesmo dia, também foram entregues vários títulos das barraginhas e inaugurada a nova sede da 8ª Delegacia Regional de Polícia Civil (8ª DRPC), que fica em Dianópolis.

Em seu discurso, o governador Marcelo Miranda destacou a importância dos benefícios entregues para amenizar os efeitos da seca. “Água é vida. É muito importante esse compromisso que o governo está tendo com o povo aqui do sudeste do Tocantins. Hoje, tenho a certeza que inauguramos um novo ciclo na vida desses homens e mulheres do campo. Trabalhadores, com suas mãos calejadas, que agora podem contar com água em suas cisternas para beber, tomar banho, fazer a comida ou com a barraginha para alimentar seus animais e molhar sua horta”, disse.

Aos 97 anos de idade, o senhor Conegundes Barros, viveu a emoção de receber o título de propriedade definitiva de sua cisterna. “De uns anos para cá a vida da gente vinha sendo muito sofrida. A seca a cada ano fica mais forte e faltava água para fazermos as coisas básicas. Agora, com a cisterna temos a possibilidade de ter água o ano inteiro. Além dela captar água no período de chuva, durante a seca vai ser possível abastece-la por meio do caminhão pipa. Estou muito feliz e só tenho a agradecer o governo por ter olhado por nós”, afirmou.

“As cisternas encerram hoje, com 11 mil instaladas. As cinquenta que faltam, estão com demandas judiciais. Saímos, portanto, de 1.400 cisternas instaladas em janeiro de 2015, quando o governador Marcelo Miranda assumiu a gestão do governo, para agora 11 mil. Vale lembrar que, quando nós assumimos, existia já uma determinação do Ministério da Integração Nacional para finalizar o contrato em face da má gestão do governo anterior. Foi graças à credibilidade do governador no governo federal que conseguimos, não só continuar o programa, mas encerrá-lo”, ressaltou o presidente da Agência Tocantinense de Saneamento (ATS), Eder Fernandes.

Barraginhas

O Projeto iniciou em abril de 2016 e já atendeu, até o momento, 16 cidades: Taguatinga, Ponte Alta do Bom Jesus, Taipas, Arraias, Novo Alegre, Combinado, Lavandeira, Aurora do Tocantins, Novo Jardim, Rio da Conceição, Dianópolis, Porto Alegre, Almas, Natividade, São Valério da Natividade e Santa Rosa do Tocantins.

A construção é para captação de águas das chuvas e enxurradas em municípios que mais sofrem com os longos períodos de estiagem. Com a construção das barraginhas, acontece a infiltração das águas no solo, contribuindo para a diminuição dos efeitos da erosão e assoreamento do solo, contribuindo assim, para a recarga dos aquíferos subterrâneos. De acordo com dados da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), o investimento total do projeto é de aproximadamente R$ 2 milhões para a construção de 3.564 barraginhas em todo Estado.

Para Wilian Almeida Farias, agricultor do município de Almas e um dos beneficiários da barraginha, a obra é muito importante para manter a sua produção. “Eu crio porcos e planto algumas verduras lá na minha fazenda. A barraginha vai ajudar demais a vida da gente. Você não tem noção de como a seca é devastadora para a plantação, para os animais e também para nós humanos. Essas ações ajudam a gente ter uma melhor qualidade de vida”, frisou.

Nova Delegacia

Durante o período da manhã de sexta-feira, 18, a vice-governadora do Estado, Claudia Lelis (PV), deu início aos trabalhos da agenda governo. Seu primeiro compromisso foi a entrega dos certificados das cisternas e barraginhas aos moradores beneficiados na região sudeste. Em seguida, a vice-governadora seguiu para inauguração da 8ª Delegacia Regional de Polícia Civil (8ª DRPC).

O novo prédio irá abrigar a Delegacia Regional, Delegacia de Polícia (DP), Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) e a Central de Atendimento. A 8ª DRPC irá contar com três delegados de Polícia Civil, sendo um titular da regional, um titular da DP e outro da Deam; oito agentes de polícia e seis escrivães. Além disso, irá atender a população de Dianópolis e cidades que pertencem à regional em regime de plantão, em um espaço mais amplo e confortável para a população.

Claudia Lelis destacou a importância da delegacia para a promoção da segurança na região sudeste do Estado. “É um novo tempo para a região sudeste e, principalmente, para a cidade de Dianópolis. A entrega dessa nova delegacia vai dar uma melhor condição de trabalho para os servidores e para acolher o cidadão. Estamos inaugurando hoje também a 8ª Delegacia da Mulher, agora a estrutura está pronta para atender a mulher vítima de violência, dando mais privacidade, cuidado e atenção a ela. Além disso, estamos também com o Instituto de Identificação aqui, o que vai facilitar e muito a vida da população”, destacou.

Após a inauguração da 8ª DRPC, a vice-governadora se deslocou até o Projeto de Irrigação Manuel Alves para receber o governador Marcelo Miranda na realização do 1º Dia Técnico de Fruticultura (Tecnifruti).

Fruticultura

O 1º Dia Técnico de Fruticultura (Tecnifruti) no Projeto de Irrigação Manuel Alves é um evento realizado para divulgar as ações e a potencialidade da fruticultura na região, por meio das ações que o governo do Estado desenvolve em todo perímetro do projeto.

Manuel Alves é o maior projeto de Fruticultura Irrigado da Região Norte do Brasil. O perímetro Irrigado Manuel Alves tem a estimativa de gerar o faturamento de 12 milhões em 2017. No projeto, se encontram o cultivo de várias culturas dentre elas: abacaxi, banana, coco, mamão, maracujá, melancia e manga.  (Da Secom/TO)